O que uma advogada iniciante precisa saber

Hello, advogaTas!

Iniciei minha vida na advocacia em 2017. Há menos de um ano, decidi aventurar na vida de advogada, consegui meus primeiros clientes, tive minhas primeiras consultas, minhas primeiras idas à delegacia, fórum, presídio… Pude aprender algumas coisas valiosas e decidi compartilhar com vocês!

É muito comum ouvir que o mercado do direito está saturado. Mas eu não acredito nisso! Acredito que ele está se modificando e está cada vez mais disputado e concorrido. Por ano, centenas de milhares de advogados ingressam no mercado e muitos deles não tiveram qualquer preparação para se tornarem advogados.

Durante os meus 5 anos na faculdade, aprendi muita teoria e nada de prática! As faculdades formam técnicos do direito, mas nada dizem sobre marketing jurídico, finanças, gestão de escritórios, negociação, precificação, etc. Nisso, nós acabamos nos esquecendo que a advocacia é uma atividade empresarial, mas não aprendemos nada sobre como desenvolver uma atividade empresarial sustentável, efetiva e com resultados de curto, médio e longo prazo.

O advogado é, antes de qualquer coisa, um empreendedor! Abaixo estão 4 atitudes mínimas que um advogado iniciante precisa saber para um dia viver muito bem com a advocacia.

1. QUEIRA VENCER NA ADVOCACIA

Querer vencer é a primeira condição para alcançar o sucesso. O querer parte do pensamento,da consciência. Você escolhe querer algo que lhe parece interessante, necessário, importante… Não é fácil ser advogado no Brasil, especialmente porque é uma profissão que tende à sub-remuneração, que a carga de trabalho é alta e o retorno financeiro é de médio ou longo prazo. Portanto, é preciso ter vontade de ser advogado. Muitos decidem pela advocacia porque não foram aprovados em concursos ou porque “deu certo com o amigo”. Porém, o sucesso da advocacia depende, em primeiro lugar, de uma vontade genuína de se tornar advogado, de seguir a carreira de advogado e de suportar os ônus e os bônus;

2. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Se você deseja alcançar um objetivo de forma rápida e eficiente, o melhor recurso é utilizar o planejamento. Assim você obtém mais clareza e visão para a tomada de decisão. Não deixe que o tempo passe e seu sonho e suas metas fiquem pelo meio do caminho. A grande maioria que ingressa na advocacia não tem qualquer estratégia para o sucesso profissional na carreira. As pessoas “vão deixando a vida levar” e não estabelecem metas, não planejam suas atividades e não pensam em como fazerem uma advocacia sustentável. Seja o advogado empregado de um escritório, seja aquele que fundou seu próprio escritório, nenhum deles poderá ter sucesso na advocacia sem ter uma estratégia clara do que oferece como serviço e de quais resultados pretende atingir ao longo do tempo;

3. PERSISTA

Persistência é um dos comportamentos dos empreendedores de sucesso. Quem persiste tem um objetivo claro e não perde o foco. Ele pode até mudar de estratégia, mas mantém o esforço para alcançar sua meta. Com raríssimas exceções, o sucesso na advocacia é de longo prazo. Para construir um nome não é fácil, e o caminho para ter reconhecimento dos demais advogados e operadores do direito é demorado. Portanto, é preciso saber muito bem o que se quer e ter uma tolerância aos riscos e aos fracassos para aprender com eles;

4. MARKETING JURÍDICO

O mercado jurídico é uma área bastante concorrida e, por isso, o advogado que quer se destacar precisa ser estratégico em suas ações de marketing, especialmente considerando as restrições éticas da profissão. A advocacia não é uma atividade mercantil, então é preciso ter cautela na hora de se posicionar e oferecer seus serviços para potenciais clientes. O Estatuto do Advogado e o Código de Ética impõem muitas diretivas com relação ao marketing jurídico e à apresentação do profissional. Não é possível se tornar um grande e renomado advogado sem marketing jurídico. Obviamente, é importante ser competente, mas a competência é apenas o “arroz com feijão”. É preciso desenvolver estratégias efetivas de marketing pessoal, além de ter um bom planejamento de mídia impressa e virtual. A sua participação em jornais, sites, blogs e, até mesmo, em redes sociais pode ser decisiva para a contratação de novos clientes. Atualmente, o marketing jurídico é condição para o sucesso na advocacia, sem perder de vista os limites éticos e disciplinares da OAB.

Assim como há pessoas pacientes e perseverantes que estabelecem uma estratégia para serem aprovadas num concurso público em alguns anos, aqueles que pretendem ser advogados de destaque têm que fazer o mesmo. O desenvolvimento de uma atividade empresarial, sustentável e com resultados na advocacia depende desta postura pró-ativa do advogado iniciante em querer seguir uma carreira com felicidade e sucesso profissional.

Gostou das dicas? O que você acrescentaria a essa lista?

 

Anúncios

2 comentários sobre “O que uma advogada iniciante precisa saber

  1. Loh Seravat TV disse:

    Estou no Terceiro Período de Direito, adorei seu blog e suas dicas. E tudo que você falou… nossa, compartilho de todos esses medos. Principalmente, porque as pessoas ao meu redor só sabem me dizer que o mercado está saturado, que não é uma boa ideia cursar Direito. O que acaba te enchendo de medos e duvidas para com o futuro. É muito bom encontrar alguém que explique, e fale com clareza do que se deve fazer ! Ainda mais, você que já é uma Profissional , então , obrigada pelas Dicas 🙂

    Curtir

Hello, gostou do post? Então deixe aqui seu comentário. Beijos

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s