Aperte o passo ou diminua o ritmo? Eis a questão

oi1

Cada pessoa caminha em uma velocidade. Ainda que estas pessoas tenham a mesma altura, pernas do mesmo tamanho, treinamento físico equivalente… cada pessoa tem a sua velocidade para caminhar.  Por isso, se você vai caminhar naturalmente, não tente se comparar com o tempo que o outro caminha.

As nossas experiências, o tanto que já nos movemos nessa vida, nosso desgaste e os diferentes tipos de musculatura influenciam diretamente no quanto podemos suportar altos e baixos.

Está fazendo sentido para você? Então, vamos lá! Vamos colocar coisas do coração – que a gente não sabe dar nome direito –  no meio desse texto!

Para que duas pessoas caminhem no mesmo ritmo, existe alguém diminuindo o ritmo ou apertando o passo. Dificilmente sabemos quem é quem.

Todas as noites, antes de dormir, ela estava arrumando a cama, o quarto, apagando a luz – não me lembro ao certo quando esse hábito começou, mas era sempre ela a responsável por esses afazeres – e enquanto tentava se ajeitar na cama – aquele espaço que só os donos são capazes de reconhecer e acertar o movimento – nesse momento, ele já havia dormido. Isso era irritante.

Ela gostaria que ele a esperasse. E então, todos os dias, silenciosamente, ela se perguntava se aquilo era um sinal de que no fundo, ele queria mesmo era não tê-la por ali.

 

Anúncios

Inspire-se: Poses para fotos de casal

Hello, advogaTas!

Esse post é para você que tem um amor ou que pretende encontrar um amor!!! ❤ Estou no segundo grupo, e vocês? hahaha

Ah, se você quiser saber mais sobre romance, clique AQUI!

Por mais que ainda não seja possível ganhar flores, chocolates e ursinhos – ainda – trouxe imagens para que já entremos no clima romântico. Espero que vocês gostem ❤

Amor nunca é demais.

Resultado de imagem para fotos de casal

Resultado de imagem para fotos de casal

Resultado de imagem para fotos de casal

Resultado de imagem para fotos de casal

Resultado de imagem para fotos de casal

 

Maturidade para amar não cai do céu

fazer-18-anos

A felicidade só é possível quando nos dispusermos ao preparo dela. Toda colheita é fruto de um antes que nos custou muito. Quando descobrimos o valor do antes, passamos a valorizar ainda mais o momento presente.

Quanto tempo levamos para construirmos nossas coisas (materiais ou não)? Quanto precisamos caminhar para desfrutarmos o benefício da maturidade?

Descobri que a maturidade é o meu conforto existencial, isso é:  perceber que apesar de enfrentar conflitos, eu desfruto, no fim, de um equilíbrio interior. A imaturidade nos faz egoísta, dificultamos a nossa realização, por não sabermos compartilhar quem somos e o que temos. O imaturo não compreende o movimento do tempo, as mudanças que a vida traz.

O imaturo só quer a parte boa da história, não quer o desconforto inerente a mudança. Sendo assim, acaba se privando do todo. Nós sofremos muito quando nos impomos restrições.

Quando somos maduros, somos livres para buscamos as imposições e restrições que nos educam. Diminuir o doce, o álcool, as noites mal dormidas, o cigarro, os comportamentos viciosos… Isso educa a nossa vontade.

O imaturo vive o vício de maneira inconsequente e acaba machucando as pessoas que vivem ao lado. A imaturidade nos priva de amar!

Quando somos imaturos não somos capazes de amar o outro, pois somos ciumentos e assim afugentamos. Ninguém suporta um amor que prende. Quando eu sou imatura as minhas carências prevalecem. Daí eu exijo tudo de acordo com minha vontade, eu não admito perder e nem ser contrariada.

Isso não é amar.

Amor é gratuidade, sem cobranças, é reciprocidade! A medida em que vamos amadurecendo, vamos alcançando essa maturidade interior porque é a partir dela que a gente faz a auto crítica. Só o realmente livre é capaz de olhar para si mesmo e perceber seus equívocos, seus erros..

Quando eu olho de frente para o que me amedronta, eu cresço!

O que quero dizer com isso tudo é: viva cada ano da sua vida e seja sempre um aprendiz. Aproveite a idade que possui agora e saiba que para tudo há a hora certa. Quanto à maturidade, ela é o resultado do aprendizado de cada dia, um após o outro. Então, não precisa ter pressa.

 

 

 

 

 

O grande segredo para esquecer um amor

amor 01

Hello, advogatas!

Antes de começar o texto, quero compartilhar com vocês que esse blog, antes de falar sobre o mundo jurídico, fala sobre nós, mulheres, e vou postar aqui sobre amor SIM e deixar aflorar nosso lado romântico também!  Eu recebo alguns e-mails semanalmente de advogatas sofrendo por amor (se quiser me contar sua história é só me enviar no fiamavsa@yahoo.com.br )! Ora, mesmo sendo lindas e absolutas, é normal sermos seres humanos comuns e termos nossos corações partidos vez que outra.

Por experiência própria, já tive aquele amor que me marcou mais que tatuagem de presidiário e assim como a tatuagem de presidiário foi um amor difícil. Alguns gostam de classificar esses amores como sendo amores impossíveis de se esquecer. Mas sabe o que eu acho? Esses amores não foram feitos para serem esquecidos, mas superados.

É muito fácil ser iludida. Cair no conto da carochinha. Acreditar que existe amor por trás daquele “bom dia”, “boa tarde” e “boa noite”. Achar que aquele “beijos, beijos” tem algum significado, que aquele me “lembrei de você ouvindo essa música” repleto de nostalgia tem algum significado real. Pensar que a intenção de um “vídeo na praia” num sábado de manhã tem significado.  D O C E   I L U S Ã O.

Tudo isso graças aos benefícios da internet, da facilidade com que as pessoas falam “eu te amo” sem se preocuparem com o significado que essas três palavrinhas têm. É fácil encontrarmos as pessoas certas, com os gostos certos e a rede social  tem se saído melhor que a análise do antecedente criminal do sujeito. É só dar uma olhadinha. Não trabalha no VASP? Não curte Bolsonaro ou Orgulho Hétero? Pronto, está limpo. E não falo só de romance virtual, mas de romances que começam na internet e vão para o mundo físico. De romances que envolvem pessoas certas na hora errada. Ou pessoas erradas na hora certa. Essa postagem é pra você superar qualquer tipo de amor.

Depois que você levou o pé na bunda ou foi obrigada a dá-lo, bate aquele sentimento de confusão. Você fica mais perdida que os vendedores ambulantes em dia de batida policial. Não sabe o que fazer, para onde correr, o que pegar para levar contigo e sempre vai achar que você sente saudade da pessoa com quem estava, mas você não sente saudade dela.

A verdade é que ninguém sente saudade de ninguém. Todo mundo sente saudade dos momentos que essa pessoa proporcionava a você. Duvido alguém falar “ai, eu sinto saudade, porque ele era alto” ou “sinto saudade dele por causa do jeito que ele andava”. Você sente saudade dos momentos felizes, dos risos e de coisas únicas que só aconteciam ao lado daquela pessoa.  Você sente saudade de rir, de desabafar de compartilhar momentos. Nunca da pessoa, mas do que ela representa e do que acontece quando vocês estão juntos.

Não vale a pena gastar energia, saliva, vida e outras coisinhas mais com quem não se importa com você. Não vale a pena investir tempo numa relação que não é recíproca. Não vale se importar com quem te acha substituível. GAROTA, SEGUE  A VIDA! Você tem um mundo lindo te esperando ❤ #Sóvai