Você sofre ou já sofreu Bullying?

bullying3.png

Hello, people!

Hoje, resolvi falar sobre um assunto que tem sido muito discutido e que merece toda a nossa atenção: BULLYING.

“O que é bullying? Bullying é uma palavra de origem inglesa que significa “intimidação”. O termo é uma derivação de bully que, por sua vez, significa “valentão”. Bullying ficou conhecida, então, como as formas de atitudes agressivas – sejam elas verbais ou físicas – que acontecem sem aparente razão ou motivação clara.”

O bullying atinge todas as idades, mas principalmente as crianças e os adolescentes. Acredito que isso  ocorra porque é nessa fase que começamos a criar a nossa personalidade, a definir os nossos valores… Além de ser a fase em que temos menos responsabilidades e mais tempo livre.

Eu não me lembro de ter sofrido bullynig na escola, na minha época essa expressão nem era muito conhecida, mas me lembro de pessoas da minha sala que eram chamados de “gay” “quatro olhos, “gordo”, “Cabelo ruim” e vários outros apelidos pejorativos.

As nossas palavras têm muita importância tanto para quem vai nos escutar quanto para nós mesmos.

Tanto vítimas, quanto agressores podem sofrer consequências psicológicas desta situação de abuso, porém o que normalmente acontece, é que todas as atenções dos responsáveis (pais e professores) se voltem para o agressor, visto como um marginal em potencial, e a vítima é esquecida.

Guardadas as devidas proporções, mesmo sem ter sofrido bullying, eu me lembro exatamente dos momentos em que meus “amigos” riram de mim por eu não saber nadar, por eu não ter caneta com tampa, por eu ter ido para escola com um laço na cabeça, por eu ter estrias, por eu gostar de ir de maquiagem para escola e vários outros motivos… E se isso que não era bullying conseguiu me marcar tanto, imagina se fosse?

As crianças ou adolescentes que sofrem bullying podem se tornar adultos com sentimentos negativos e baixa autoestima. Tendem a adquirir sérios problemas de relacionamento, podendo, inclusive, contrair comportamento agressivo. Em casos extremos, a vítima poderá tentar ou cometer suicídio.

Acho que não podemos deixar simplesmente a “seleção natural” do tipo: todo mundo vai ser zoado, então aprenda a lidar com isso ou suicide. Isso é bizarro! Devemos nos lembrar que existem várias pessoas, com histórias diferentes, vivências diferente e que talvez serão mais atingidas por estas palavras ruins.

Os atos de bullying ferem princípios constitucionais – respeito à dignidade da pessoa humana – e ferem o Código Civil, que determina que todo ato ilícito que cause dano a outrem gera o dever de indenizar. O responsável pelo ato de bullying pode também ser enquadrado no Código de Defesa do Consumidor, tendo em vista que as escolas prestam serviço aos consumidores e são responsáveis por atos de bullying que ocorram dentro do estabelecimento de ensino/trabalho.

Nós vivemos num Estado Democrático de Direito em que se torna inadmissível o desrespeito com o diferente. O papel da família e dos educadores é essencial para que atitudes preconceituosas parem de acontecer. Todos têm o direito de viver livre e ser tratado como igual, tendo suas diferenças valorizadas e respeitadas.

Não faça com o outro o que você não gostaria que fosse feito a você.

 

 

 

Hello, gostou do post? Então deixe aqui seu comentário. Beijos

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s