Aprendendo a ser feminista com Lisa Simpson

lisa1

Quem nunca passou uma tarde gargalhando com o seriado Os Simpsons, quem nunca?! Hahaha acredito que todos, em menor ou maior intensidade, conheçam este seriado que é uma animação norte americana que satiriza o modo de vida do “homem médio”, de sua família e da comunidade que o cerca. Bom, eu super indico e hoje vou falar de uma das suas personagens que é considerada uma grande feminista do mundo contemporâneo: Lisa Simpson.

A personagem, Lisa Marie Simpson, dublada por Nair Amorim, tem 8 anos e é a filha do meio da família Simpson. Se pararmos para assistir o programa com um olhar bem atento, podemos perceber que ela é uma feminista exemplar e ótima porta-voz do movimento feminista. Ela é completamente contra os padrões norte-americanos: Lisa é madura, não é uma garota popular, não possui seios avantajados, é questionadora e não é burra.

É com esse apanhado de características  e de comportamentos de “como uma menina não deve ser” que a Lisa Simpson ganha espaço na série sendo considerada a filósofa dos Simpsons. Ela é brilhantemente talentosa, mesmo não sendo muito apreciada pelas pessoas, sendo chamada de chata por todos e passando despercebida por muitos. E que atire  a primeira pedra a feminista questionadora que nunca se sentiu sozinha e desiludida com a vida ..

A garotinha de apenas oito anos é vegetariana, budista, toca saxofone, ama os animais e está sempre pronta para questionar as obviedades desse mundo. Ela defende a causa dos homossexuais, das crianças, dos animais e, como não poderia faltar, a causa das mulheres. Fazer as pessoas pensarem é o grande papel dela.

Em uma coisa eu me identifico muito com a Lisa, ela sabe que não está em um lugar que lhe pertence, sabe que não quer ficar ali reproduzindo aquelas condutas e padrões que ela não concorda, vive a questionar e odeia. Digo isso, pois moro com a minha avó de 80 anos, dona de casa exemplar, mulher submissa, mãezona, católica de carteirinha (que eu amo mais que tudo nessa vida ❤ ) numa cidadezinha do interior em uma rua onde só há velhinhas, riquinhas, mulherzinhas, exemplos da moral e da boa conduta rsrsrs E isso tudo me remete a um conflito de geração gigante. No seriado, a menina também vive este conflito, pois sua mãe é super conservadora e um exemplo de uma dona de casa, mãe e esposa perfeita. Essa realidade se mostra como contraponto necessário para ressaltar a autenticidade e o poder de mudança que existe em Lisa, e, fazendo um paralelo, em mim.

Frases preferidas:

  • “Mas estou tão brava! – Mas você é uma mulher! Pode guardar isso para sempre!”
  • “Ser eu mesma? Tenha sido eu mesma por oito anos e não tem dado certo!”
  • “Todo o maldito sistema está errado!”
  • “Você não entende! Não pertenço a este lugar!”
Anúncios

4 comentários sobre “Aprendendo a ser feminista com Lisa Simpson

Hello, gostou do post? Então deixe aqui seu comentário. Beijos

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s